Publicada em 11/01/2017 às 17h03.
Família de idosa campestrense atropelada por trem, no Recife, é localizada
Nesta quarta (11), eles viajam para a capital para reencontrar vítima.


mulher que teve o braço decepado ao ser atropelada por um trem do Metrô do Recife vai reencontrar com os familiares nesta quarta-feira (11). Eles souberam que a vítima do acidente, até então não identificada, estava no Hospital da Restauração (HR), na área central da cidade. Com ajuda da prefeitura de Campestre, em Alagoas, parentes foram localizados e vão percorrer os poucos mais de 105 quilômetros que separam o pequeno município alagoano e o Recife.


Na terça, o setor de Assistência Social do HR, na área central da capital pernambucana, fez um apelo para tentar identificar a vítima do acidente, que está internada em uma enfermaria da unidade.  Parentes de Maria José da Silva, 51 anos, foram localizados em Campestre.

 

O acidente aconteceu no dia 2 de janeiro, perto da Estação Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. Sem documentação, ela recebeu primeiros socorros e foi submetida a cirurgias. A perda do membro superior direito foi na altura do ombro. “Ela ainda precisa passar por uma cirurgia plástica e depois vai ter alta”, comentou a assistente social do HR, Ednalva Santos.


Ednalva afirmou que Maria José ainda não recobrou totalmente a consciência. Em alguns momentos de maior lucidez, ela disse para as colegas de enfermaria, no sexto andar do HR, que tinha filhos e era da cidade alagoana. “Ela fala muito baixo e diz coisas desencontradas, mas conseguimos saber informações importantes para fazer o reencontro com a família”, comentou.

A assistente social afirma que, agora, será possível cumprir importante procedimento de identificação no hospital. “Poderemos alterar o prontuário médico dela, que estava como identidade não informada”, acrescentou.

 

G1

 

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Região: Últimas notícias
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia