Publicada em 17/07/2017 às 07h03.
Edno Melo é eleito novo presidente do Náutico
Empresário de 42 anos vai assumir o cargo máximo do Executivo a partir de janeiro de 2018.

Edno (último à dir) foi eleito com 362 votos

Edno (último à dir) foi eleito com 362 votos

Foto: Brenda Alcântara

 

De forma antecipada, sem bate-chapa e pregando um "pacto pela paz" para evitar mais brigas políticas dentro do clube, o Náutico elegeu neste domingo (16) seu novo presidente para o biênio 2018/2019. O empresário Edno Melo, de 42 anos, foi o escolhido para assumir o cargo máximo do Executivo. A chapa "Resgate Alvirrubro", formada por ele e Diógenes Braga (novo vice-presidente) foi a única inscrita para o pleito. Ou seja, a votação foi simbólica e sem concorrência, já que o resultado foi definido a partir do momento em que os outros candidatos optaram por desistir da disputa - de início, Sérgio Lopes e Adethson Leite participariam das eleições representando a situação, mas a dupla mudou de ideia após os membros do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva anunciarem a união com os concorrentes da oposição. Mesmo eleito, Edno só toma posse em janeiro de 2018. O atual mandatário, Ivan Brondi, continuará no cargo até o fim da temporada.

Como não houve bate-chapa, a Comissão Eleitoral autorizou o pedido da chapa para promover atividades festivas nos Aflitos. Bandas e atrações para crianças animaram o dia de votação. A eleição aconteceu das 8h às 17h, na sede do clube. Inicialmente, ela aconteceria com urnas eletrônicas do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), o que exigia uma lista prévia de eleitores. Entretanto, como se consolidou chapa única, a Comissão Eleitoral acabou colocando quatro urnas manuais. Dos 3.621 sócios aptos a votar, 366 participaram do pleito. Edno recebeu 362, com dois brancos e dois nulos. Após a oficialização da vitória, o novo presidente, ao lado de Brondi e de Diogénes, discursou para os alvirrubros.

“São mais de 100 anos de história e precisamos honrar o presente dado por nossos pais e avós, deixando um legado para nossos filhos e netos. Ser alvirrubro é um orgulho. O Náutico é para sempre. Quem não é sócio, precisa se associar. O nosso time está em evolução e precisamos fazer nossa parte, apoiando e torcendo. Nós vamos devolver a saúde financeira do nosso clube e voltar para nossa casa, os Aflitos”, afirmou Edno.

 

 

Folha PE

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Região: Últimas notícias
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia