Publicada em 14/03/2018 às 08h02.
Documentos sobre venda de rádio de Aécio à irmã são contraditórios
Senador informou valores diferentes à Receita Federal e à Junta Comercial de Minas Gerais.

 

© Marcos Oliveira/Agência Senado

 

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) informou à Junta Comercial de Minas Gerais que sua cota na rádio Arco Íris foi vendida à irmã, Andrea, por R$ 88 mil. À Receita Federal, entretanto, o valor declarado foi de R$ 6,6 milhões.


"(Aécio era) detentor de 88 mil cotas, no valor de R$ 1 cada, perfazendo R$ 88 mil, (e) neste ato cede e transfere a totalidade de suas cotas à sócia", diz trecho do documento da junta publicado pela Folha de S. Paulo. Nele, o capital social da rádio foi fixado em R$ 200 mil.


A assessoria do tucano respondeu à Folha que o senador não incorreu em ilegalidade ao não informar o valor real das cotas e que, "pelas leis brasileiras, o valor do capital social é imutável e sofrerá alterações somente quando houver aprovação de aumentos ou diminuições do mesmo".

 

 

Notícias ao Minuto

 

 

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia