Publicada em 15/03/2018 às 08h26.
Professora tem nariz quebrado a golpes de cassetete em protesto
Docente afirma que terá de passar por cirurgia; líder do governo da Câmara de Vereadores defendeu uso de força policial.

© Reprodução / Facebook

 

Uma professora que participou dos protestos contra a reforma da Previdência municipal em São Paulo na tarde desta quarta-feira (14) afirmou que foi agredida com golpes de cassetete no rosto por um agente da Guarda Civil Metropolitana. Luciana Xavier, 42 anos, afirmou ainda que teve o nariz quebrado e terá de passar por cirurgia. A infrmação foi confirmada por testemunhas, segundo o UOL.

 

A docente estava na sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara de Vereadores no momento da confusão. Pelo menos mais cinco pessoas teriam ficado feridas no confronto entre a GCM e manifestantes.


Luciana chegou a ser atendida no ambulatório da Câmara e, depois, foi levada ao Hospital do Servidor Público, na zona sul da capital paulista.

Fico agradecida. Eu vou passar por cirurgia amanhã, preciso retornar", disse, de saída do hospital e a caminho de casa. "Eles quebraram o meu nariz. Eles quebraram o meu nariz", afirmou.


Em entrevista ao site, o líder do governo na Câmara, vereador João Jorge (PSDB), defendeu o uso da força policial no caso. "Tem que usar a força, senão, apenas um lado vai chegando e agredindo as pessoas, que poderiam sofrer alguma agressão física. A segurança pública tem que fazer valer o seu trabalho; por isso ela trabalha, por isso que ela ganha".

 


Notícias ao Minuto

 

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia