Publicada em 16/03/2018 às 07h08.
Jungmann rebate Dodge e diz confiar na Polícia Civil para apurar caso Marielle
Ministro disse que os responsáveis pela morte da vereadora serão punidos.

Ministro Raul Jungmann

Ministro Raul Jungmann

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, rebateu na noite desta quinta-feira (15) a proposta da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de federalizar a investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), morta noite de quarta-feira (14) no Rio de Janeiro.


Com a federalização, o inquérito passaria a ser conduzido pela Polícia Federal. "Eu falei com a Raquel Dodge antes de decolar de Fortaleza para cá . Voltei a falar com ela quando cheguei aqui e a convidei para estar conosco. Esse trabalho já está federalizado, porque temos uma intervenção federal acontecendo no Estado. Estamos todos trabalhando juntos. Lembramos que temos confiança no trabalho que está sendo desenvolvido pela Polícia Civil", disse o ministro.

Os militares entendem que a entrada da Polícia Federal deixaria a Polícia Civil do Rio em descrédito.

Um dos objetivos da intervenção é resgatar a capacidade operativa das polícias do Rio. Apesar de se negar a dar detalhes da investigação, Jungmann disse que os responsáveis pela morte da vereadora serão punidos. "Vamos apurar e punir os responsáveis", afirmou o ministro.

 

 

Folha PE

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia