Publicada em 17/03/2018 às 10h52.
Naufrágio de barco com refugiados deixa pelo menos 14 mortos
Embarcação que seguia rumo à ilha grega de Agathonisi, no arquipélago do Dodecaneso.

© Pixabay

 

O naufrágio de uma embarcação que seguia rumo à ilha grega de Agathonisi, no arquipélago do Dodecaneso, deixou neste sábado 14 pessoas mortas por afogamento, entre elas quatro menores de idade, segundo o Ministério de Migração da Grécia.


Três sobreviventes chegaram à terra até agora, duas mulheres e um homem, que relataram ter viajado com mais 20 migrantes e refugiados em uma balsa que afundou por causas ainda desconhecidas.


Cinco embarcações da Guarda Litorânea grega, uma da Marinha, um navio da Frontex, três helicópteros, três navios de pescadores e várias embarcações privadas participam dos trabalhos de busca e resgate. Os corpos recuperados correspondem a quatro menores, um homem e uma mulher.


O ministro de Migração grego, Dimitris Vitsas, expressou dor pelo naufrágio e disse acompanhar de perto as operações de resgate e ter tomado todas as medidas necessárias.


"Esta nova tragédia em Agatonisi ressalta da pior e mais triste forma como a vida humana não pode depender nem dos interesses dos traficantes nem dos Estados. Está claro que a solução está na proteção das pessoas, nos procedimentos e rotas seguras para os refugiados e imigrantes", disse Vitsas.


Essa tragédia é o primeiro naufrágio do ano registrado no litoral grego. Agatonisi é uma pequena ilha na parte mais ao norte do arquipélago do Dodecaneso, separada por 18 quilômetros de mar do litoral da Turquia.


Desde a assinatura do acordo de migração entre União Europeia e Turquia, que completará dois anos no domingo, o número de chegadas de refugiados ao litoral grego caiu em torno de 95%. No entanto, quase todos os dias há entradas no país, motivo pelo qual os campos de refugiados nas ilhas permanecem congestionados. Com informações da Agência Brasil.

 

Notícias ao Minuto

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia