Publicada em 14/03/2019 às 10h01.
Justiça de Minas manda prender novamente engenheiros da Vale
Todos os funcionários da Vale haviam sido soltos por força de habeas corpus conseguido junto ao STJ.

Tragédia deixou ao menos 200 mortos e 108 desaparecidos até o momento / Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP

Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP


Decisão tomada nesta quarta-feira (13), pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) manda prender novamente os funcionários da Vale e terceirizados da mineradora investigados no processo sobre o rompimento da barragem da empresa em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Anteriormente, os funcionários que foram presos afirmaram que diretores sabiam do risco de rompimento.


A decisão é da Sétima Vara Criminal do TJ sobre mérito de pedido de prisão feito pela força-tarefa que investiga as causas da tragédia. Todos haviam sido soltos por força de habeas corpus conseguido no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

 

Mais cedo, os senadores Rose de Freitas (Pode-ES) e Carlos Viana (PSD-MG) foram escolhidos nesta quarta, por aclamação, presidente e relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que tem o objetivo de apurar as causas do rompimento da barragem O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi eleito vice-presidente.


A tragédia ocorreu em 25 de janeiro e deixou ao menos 200 mortos e 108 desaparecidos até o momento.


STJ havia mandado soltar


No dia 25 de fevereiro, o ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), havia mandado soltar oito funcionários da Vale que haviam sido presos no dia 15 do mesmo mês como parte das investigações do rompimento da barragem de Brumadinho.


Entre os presos estavam quatro gerentes (dois deles, executivos) e quatro integrantes das equipes técnicas da barragem: Joaquim Pedro de Toledo; Renzo Carvalho; Cristina Heloíza Malheiros; Artur Ribeiro; Alexandre Campanha; Marilene Christina Araújo; Hélio Márcio Cerqueira; e Felipe Rocha.

 

NE10

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
alert('Fazendeiro!') alert('Fazendeiro!')