Publicada em 03/07/2020 às 08h55.
UFPE desenvolve teste rápido do novo coronavírus
Um grupo de 20 pesquisadores participou do desenvolvimento do teste.


Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) - Foto: Divulgação/UFPE


Uma equipe de 20 pesquisadores do Grupo de Pesquisas em Computação Biomédica, do Departamento de Engenharia Biomédica (DEBM) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) desenvolveu um modelo de teste rápido da Covid-19 usando exames de sangue e Inteligência Artificial. Coordenado pelos professores Wellington Pinheiro, Ricardo Emmanuel de Souza, ambos do DEBM, e pelo professor Luiz Alberto Mattos, do curso médico e do Hospital das Clínicas da Universidade, o grupo é composto por estudantes de graduação, pós-graduação e egressos das áreas das engenharias Biomédica e da Computação,  de Ciência da Computação e de diversas áreas da Saúde.


O projeto, que ainda está em fase experimental, vem sendo desenvolvido desde março e leva em conta as normas para software de diagnóstico médico dos principais países. Batizado de Heg.IA, por conta da deusa grega da saúde, Hégia (ou Hígia) e a Inteligência Artificial (IA), o teste funciona de forma simples, além de apresentar os resultados em até duas horas.


 "O médico passa a recomendação e é feita coleta de amostra de sangue do paciente, exatamente como cada pessoa faz ao menos uma vez por ano. Depois, os resultados desses exames e também das gasometrias são inseridos pelo técnico de laboratório no nosso sistema que, assim, decide se é Covid-19 ou não e exibe estatísticas sobre as certezas da decisão", explicou Wellington Pinheiro, coordenador do projeto.


Ainda segundo Pinheiro, o Heg.IA não chega para concorrer com o RT-PCR, considerado o exame padrão para os casos de Covid-19, mas como uma alternativa para um cenário onde há poucos testes. "O RT-PCR é considerado o padrão ouro. O nosso sistema inteligente tenta estimar qual seria o valor do RT-PCR a partir das alterações dos parâmetros obtidos com os exames de sangue e as gasometrias. Atingimos um desempenho bastante bom, variando entre 92 e 93% na precisão do diagnóstico da Covid-19", destacou o coordenador.


Os pesquisadores farão um estudo de caso no município de Paudalho. Eles vão realizar o cadastro de técnicos laboratoriais das unidades do SUS de Paudalho e fornecerão o treinamento e o suporte para usar o sistema, que funcionará de forma experimental, enquanto a UFPE fornecerá apoio na regulamentação dos principais aspectos do sistema para seu amplo uso nos outros municípios do Estado.


"A ideia é que o teste fique disponível nas unidades de saúde conveniadas com a UFPE. Esperamos ter o sistema operando em Paudalho plenamente ainda nesta primeira quinzena de julho. Os municípios que tiverem interesse na solução poderão procurar a UFPE, que já tem oferecido os serviços de outros grupos de pesquisa de diagnóstico de Covid-19, dos testes rápidos IgG/IgM ao RT-PCR", concluiu.



FONTE: FOLHAPE.COM.BR

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2020
Desenvolvido por RODRIGOTI