Publicada em 18/04/2019 às 10h30.
Corinthians perde para a Chapecoense e completa quatro jogos sem marcar
Time paulista é batido por 1 a 0 no primeiro duelo da quarta fase.

Créditos: Google

 

O Corinthians fez mais uma péssima apresentação, perdeu para a Chapecoense por 1 a 0 nesta quarta-feira, em Santa Catarina, e completou quatro jogos sem marcar gols. O resultado preocupa para o jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil, na próxima semana, e também para a decisão do Campeonato Paulista contra o São Paulo, domingo, em Itaquera.


De olho no clássico do fim de semana, o técnico Fábio Carille fez sete mudanças na equipe em relação ao empate sem gols com o time tricolor no Morumbi. Só seguiram entre os titulares Henrique, Carlos Augusto, Ramiro e Jadson. Mas os problemas enfrentados nos três jogos anteriores continuaram. O meio-campo não conseguia ficar com a bola. Vagner Love e Sornoza, que atuavam pelos lados, eram mais laterais do que atacantes.


O resultado disso foi que a Chapecoense tomou conta do primeiro tempo. Everaldo obrigou Walter a fazer duas boas defesas no início da partida. Na primeira, cabeceou e o goleiro corintiano pulou no canto direito. Na outra, mandou uma bomba da intermediária e o substituto de Cássio pegou no lado esquerdo.


O Corinthians continuava sem esboçar reação, recuado, preocupado em manter suas linhas defensivas. A Chapecoense aproveitou um cochilo da zaga adversária e abriu o placar. O volante Richard demorou para sair e fazer a linha de impedimento, Aylon se antecipou a Walter e, com a sola da chuteira, mandou para as redes.


Na etapa final, Gustavo Campanharo quase ampliou para o time da casa ao acertar o travessão de Walter. O time de Carille só foi dar o primeiro chute a gol aos 11 minutos do segundo tempo e graças a uma saída errada do zagueiro Gum. Ele deu de presente para Sornoza, que bateu, a bola desviou no caminho, e exigiu boa defesa de Vagner. O goleiro da Chapecoense, por sinal, machucou o joelho em uma saída de bola e deu lugar a Thiepo.


A Chapecoense parecia satisfeita com o resultado e deu mais campo para o Corinthians. O time paulista ficava mais com a bola, mas também não tinha poder de finalização. O argentino Mauro Boselli não foi mal. Quando a bola chegava nele, conseguia tocar de lado, mas faltava alguém para devolver em condições de finalizar.


SuperEsportes

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia