Publicada em 21/07/2019 às 10h21.
Fortes chuvas causam apreensão e transtorno em municípios da Mata Sul
Imagens mostram ruas alagadas, deslizamentos, casas invadidas pelas águas e riscos de transbordo de rios. Tendência é de mais chuvas nas 24 horas.

 

Distrito de Santo André, Sirinháem, PE/ imagem: redes sociais

 

As fortes chuvas registadas nas últimas 24 horas em municípios da Mata Sul e Litoral Sul de Pernambuco já têm trazido muitos transtornos para moradores das zonas urbanas e rural. Na manhã deste domingo (21), várias localidades registraram alagamentos, deslizamentos de terra e riscos de transbordo de rios e sistemas de tratamento de esgoto.


Em Cortês, o aumento do rio Sirinhaém preocupa moradores que residem nas margens. No município de Barra de Guabiraba, também na rota do rio, a Defesa Civil informou que a cota de alerta, ou seja, o nível de segurança contra transbordamento, já foi ultrapassado, podendo atingir áreas ribeirinhas, caso as chuvas persistam com a mesma força.


No distrito de Santo André, em Tamandaré, imagens que circulam pelas redes sociais mostram ruas alagadas por conta do transbordo de canais e córregos. Uma das entradas da localidade está completamente inundada nesta manhã, com água entrando em casas e estabelecimentos comerciais.


No engenho Sauêzinho, próximo à usina Cucaú, a estrada de acesso também está inundada.  O mesmo ocorre com algumas ruas do município de Barreiros, que está na rota do rio Una, além de Água Preta e Palmares.

 

Engenho Sauezinho, Tamandaré, PE/ Imagem: redes sociais

 

Deslizamento de encosta

 

Em Catende, na Mata Sul, uma escada de concreto, que dá acesso ao bairro Avilan, cedeu de uma pequena encosta por conta da força da chuva. A imagem, registrada por um morador, mostra parte da estrutura no chão, descolada de um pequeno barranco. Felizmente, ninguém ficou ferido.

 

Bairro Avilan, Catende, PE/ Imagem: redes sociais

 


Nível do rio Una

 

Palmares, PE/ Imagem: redes sociais


Em Palmares, a coordenação de Defesa Civil emitiu, na manhã deste domingo (21), um boletim pluviométrico sobre a situação de momento. De acordo com o órgão, as últimas 24 horas registraram um acúmulo de 60,4 mm de chuva. Com isso, o nível do rio Una chegou a 515 cm, com fluxo de vazão de 246 m³/s.


O nível, ainda segundo a Defesa Civil, está dentro da margem de segurança:


- “Não há com o que se preocupar por enquanto, a situação é tranquila. O nível do rio está um metro abaixo da cota de segurança. Estamos monitorando e informaremos a população", disse Paulo Boanerges, coordenador do órgão.


De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), as chuvas devem continuar nesse domingo, com tendência de moderada a forte nas próximas 24 horas, com precipitação de 26 a 32mm em média. Em casos de riscos de deslizamentos de encostas e transbordo de rios e córregos, a orientação é deixar o domicílio e se abrigar em local seguro.

 

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia