Publicada em 14/11/2019 às 08h50.
Dicas para evitar a candidíase que se intensifica com o calor do verão
Dr. José Bento esclarece dúvidas sobre a infecção que atinge 3 em cada 4 mulheres.

Imagem: Reprodução


A estação mais esperada do ano para quem curte praia e piscina está na chegando. A partir de 22 de dezembro, as temperaturas tendem a subir e, consequentemente, os brasileiros abusarão das roupas de banho para aproveitar o calor e o período de férias ao redor de todo o país. É nesse momento que a atenção deve ser redobrada quando o assunto é a saúde íntima. Isso porque o calor e a umidade são cenários propícios para a proliferação da Cândida, fungo natural do corpo que, ao aumentar de maneira desordenada, pode ocasionar uma infecção chamada candidíase.


No verão, o fato das mulheres transpirarem mais e utilizarem maiôs e biquínis molhados por um longo período favorece o surgimento da candidíase vaginal. Apesar de simples de tratar, o problema pode gerar sintomas incômodos. Entre as principais manifestações, estão coceira e vermelhidão na região da vagina, corrimento branco e espesso e ardência ao urinar.


Para evitar o surgimento desse tipo de infecção, o Dr. José Bento, médico ginecologista e obstetra, dá algumas dicas simples, mas muito úteis:


1. Leve uma peça reserva da parte de baixo do biquíni ou um outro maiô. Dessa forma, sempre que estiver fora do mar ou da piscina por um tempo maior, é possível trocar a peça molhada por uma seca e evitar que a região da vagina fique úmida.


2. Utilize o secador de cabelos para secar a região genital após o banho. Sempre com o ar frio e muito cuidado, o secador pode ser um grande aliado para ajudar a manter as partes íntimas sequinhas, já que a toalha, muitas vezes, também já está úmida.


3. Dê preferência à calcinha de algodão e abuse de saias. Essas peças evitam que a genitália sofra o aumento de temperatura e da umidade ocasionada pelo suor. Além de ficar muito mais confortável, ajuda a manter a região livre de infecções.


4. Durma sem calcinha. Esse hábito pode ser um dos mais eficazes para evitar a proliferação de fungos e bactérias na vagina. O fluxo de ar nessa região é fundamental, principalmente no calor, já que o sol diminui a imunidade e aumenta as chances da candidíase se desenvolver.


FONTE: NOTÍCIAS AO MINUTO 

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
 
Nova + © 2019
Desenvolvido por RODRIGOTI