Publicada em 05/12/2019 às 08h32.
Preso suspeito de clonar carros de luxo no Recife
Prisão ocorreu no bairro da Encruzilhada.

Imagem: Divulgação 


Um homem suspeito de clonar carros de luxo no Recife, foi preso pela Policia Civil de Pernambuco (PCPE) no bairro da Encruzilhada, na Zona Norte da cidade. Cassiano Aurélio da Silva, de 30 anos, foi identificado após uma vítima encontrar, em via pública, um carro de modelo Mitsubishi TR4 com a mesma placa e chassi do próprio veículo e denunciar o caso à polícia.


Segundo a delegada responsável pelas investigações, Silvana Carla, após essas informações, policiais realizaram campana nas imediações no local onde o transporte estava. “Em menos de 24h, o meliante, que chegou em um carro de luxo Land Rover Evoque, se aproximou e tentou colocar o transporte TR4 clonado para funcionar. Nesse momento, o efetivo fez abordagem e deu voz de prisão”, contou a delegada.


Ainda de acordo com a delegada, o Land Rover em que o criminoso estava também é de procedência criminosa e se encontra registrado no nome de outra pessoa, que já foi autuada em flagrante no último dia 1º de dezembro por fazer uso de documentos falsos em lojas de shoppings da região.


“Tivemos a informação que um outro veículo de luxo estaria escondido em Jaboatão, na casa da tia do jovem preso. Chegando no local e encontramos um automóvel também clonado do modelo Land Rover Freelander, que foi recolhido pela polícia”, relatou a delegada.


Silvana Carla afirmou que o indivíduo, detido no fim de novembro, nega saber que o carro era clonado - disse apenas que estava em negociação para comprá-lo -, e não colaborou com a procedência dos outros.


“Geralmente, um transporte clonado é proveniente de crimes anteriores e pode ter sido usado para roubos. O próprio chassi foi adulterado; era uma réplica perfeita do original. Suspeitamos que ele faz parte de uma quadrilha, pois sozinho não poderia fazer a clonagem e a falsificação dos documentos”, relatou a delegada.


Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de estelionato, receptação, uso de documento falso, posse de munições - encontradas com ele no momento da abordagem - e por adulteração de sinal identificador de veículos. Juntos, os crimes somam mais de 25 anos de prisão. Ele foi encaminhado para audiência de custódia, mas foi liberado após pagar fiança no valor de R$ 5 mil.


FONTE: FOLHA PE 

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
 
Nova + © 2020
Desenvolvido por RODRIGOTI