Publicada em 24/01/2020 às 10h11.
SDS vai usar tecnologia para prender criminosos
Segundo a SDS, um edital de concorrência pública deve ser lançado ainda no primeiro trimestre para escolher a empresa responsável pela tecnologia.

Imagem: Divulgação 


Pernambuco irá ganhar uma tecnologia de reconhecimento facial por videomonitoramento para combater a criminalidade. A Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), por meio de nota, informou ao Portal FolhaPE que está trabalhando para adquirir e implantar o sistema no Estado.


Destaque na Bahia, a ferramenta, batizada de Projeto Vídeo-Polícia Expansão, foi implantada em cidades como Salvador, Feira de Santana e Jacobina - e, segundo dados de até 2 de janeiro deste ano da Secretaria de Segurança Pública daquele estado, 109 pessoas foram localizadas e presas. Outros estados do País, como Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraíba e Ceará, também usam a tecnologia.


A SDS-PE espera aliar a tecnologia à segurança pública para facilitar a identificação de pessoas envolvidas em atos de violência, além de aprimorar o trabalho da polícia na localização de foragidos e condenados pela Justiça.


Segundo a pasta, um termo de referência vem sendo elaborado em conjunto com a Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI) e a Secretaria de Administração. Em seguida, um edital será publicado para licitação de uma empresa "que atenda às necessidades da segurança e ofereça o preço mais baixo". O documento deve ser publicado no primeiro trimestre deste ano. Ou seja, até o fim de março.


O sistema deverá cobrir, através de câmeras, passeios públicos, ruas, avenidas, pátios, praças, rodovias, ambientes internos de fluxo controlado, ambientes internos e externos de fluxo livre e áreas de orla.


Com a tecnologia, quando um criminoso for reconhecido, será emitido um alerta ao Centro Integrado de Operações da Secretaria de Defesa Social (Ciods), que irá encaminhar uma viatura para levar a pessoa à delegacia, onde será confirmada - ou não - a prisão. "Um protocolo de atuação das polícias a partir da incorporação dessa tecnologia também está sendo elaborado", acrescentou a nota deles. 


A novidade se juntará a outros esforços de combate à criminalidade em Pernambuco, como o Sistema Automatizado de Identificação Biométrica (ABIS) para coleta e emissão de RGs, o banco de perfis genéticos de condenados do Instituto de Genética Forense Eduardo Campos (IGFEC), hoje o maior do País, e também o Laboratório de Combate à Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil.


Outras informações serão dadas pela Secretaria de Defesa Social quando forem concluídos os processos internos de projeto e planejamento e a fase de concorrência pública. 


FONTE: FOLHA PE 

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2020
Desenvolvido por RODRIGOTI