Publicada em 29/11/2022 às 09h37.
Brasil vence a Suíça pela primeira vez em Copas do Mundo; resultado foi de 1 x 0
Gol brasileiro foi marcado por Casemiro.


Time comemorou gol / Reprodução da CBF.


A Seleção Brasileira ganhou da Suíça por 1 a 0, nesta segunda-feira (28), no Estádio 974, em Doha, no Catar. A vitória marcou a primeira do Brasil diante dos suíços em Copas do Mundo. Até a partida de hoje, o retrospecto do confronto era de dois empates na competição, ambos na primeira fase.


O primeiro empate foi na Copa do Mundo do Brasil, em 1950, no Estádio do Pacaembu, com gols de Alfredo e Baltazar a partida ficou no 2 a 2. Já o segundo empate ocorreu na estreia brasileira no Mundial da Rússia, em 2018, na oportunidade,  Philippe Coutinho marcou o gol brasileiro no 1 a 1.  


Entre amistosos e Copas do Mundo, o retrospecto do Brasil contra a Suíça é de 10 jogos, sendo quatro vitórias, quatro empates e duas derrotas, com 12 gols marcados e 9 sofridos.


Líder do Grupo G com seis pontos conquistados, a Seleção Brasileira está classificada para as oitavas de final da Copa do Mundo. A Suíça é a segunda colocada, com 3 pontos, seguida de Sérvia e Camarões, ambos com 1 ponto.


O Brasil volta a campo na sexta-feira (02) contra Camarões, no Estádio Nacional de Lusail, às 16h (Horário de Brasília), pela última rodada da fase de grupos.


Histórico de Brasil x Suíça


28/06/50 – Brasil 2x2 Suíça – Copa do Mundo

11/04/56 – Brasil 1x1 Suíça – Amistoso

21/12/80 – Brasil 2x0 Suíça – Amistoso

19/05/82 – Brasil 1x1 Suíça – Amistoso

17/06/83 – Brasil 2x1 Suíça – Amistoso

21/06/89 – Brasil 0x1 Suíça – Amistoso

15/11/06 – Brasil 2x1 Suíça – Amistoso

14/08/13 – Brasil 0x1 Suíça – Amistoso

17/06/18 – Brasil 1x1 Suíça – Copa do Mundo

28/11/22 - Brasil 1x0 Suíça - Copa do Mundo


Vini Júnior fez o 1º gol da partida, mas este foi anulado.


O jogo


Sem Danilo e Neymar, ambos lesionados, Tite apostou em substitutos de postura mais defensiva, deslocando Éder Militão para a lateral e Fred para o meio, adiantando Lucas Paquetá para a armação. Logo de início, o Brasil percebeu que o melhor caminho para furar o bloqueio suiço eram os toques de primeira. Por duas vezes, Richarlison recebeu ótimos passes na área, mas faltou maior capricho na assistência e no domínio, respectivamente.

Com o meio congestionado, a Seleção mais do que nunca precisou de Raphinha e Vinícius Júnior. A dupla, por pouco, não construiu a jogada do primeiro gol. Do camisa 11 para o camisa 20. Um lançamento na medida e uma finalização com mais canela do que pé, que parou na defesa de Sommer.

Assim como no primeiro tempo contra a Sérvia, o Brasil não sofreu defensivamente. Em compensação, também como no jogo passado, teve dificuldade em fazer o domínio da posse de bola se transformar em chances claras. O momento de maior agitação da torcida foi por algo que aconteceu fora das quatro linhas. Aos 44 minutos, por poucos segundos, parte das luzes do estádio 974 se apagaram. Rapidamente voltaram, mas sem trazer o gol sonhado pelos brasileiros. 

Cotado anteriormente para substituir Neymar desde o início, Rodrygo foi acionado na segunda etapa, na vaga de Paquetá. Modificação para melhorar a criação e aumentar o repertório de jogadas ofensivas, quase sempre limitado aos lançamentos procurando Vinícius.


Golaço parte 2

O gol de Richarlison ficou marcado como o golaço da primeira rodada. O de Casemiro deve concorrer no mesmo quesito na segunda. Rodrygo tocou para o volante, que pegou de primeira, no canto. Não teve VAR para tirar a festa brasileira. Vitória por 1x0 e a Seleção está nas oitavas de final da Copa.


FONTE: FOLHA DE PERNAMBUCO.



Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2023
Desenvolvido por RODRIGOTI