Publicada em 01/12/2022 às 09h56.
TRE-PE decide devolver mandato a vereador de Brejo da Madre de Deus que foi cassado por suposta compra de votos
Ismar Batista Aguiar, da União Brasil, foi acusado de captação ilícita de sufrágio e abuso do poder econômico.


Vereador Ismar Batista / Reprodução do g1.


O Tribunal Regional de Pernambuco decidiu por invalidar a acusação contra o vereador Ismar Batista Aguiar (UB), de Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco, que teve o mandato cassado por suposta compra de votos. A decisão foi tomada pelo colegiado na última terça-feira (29), que votou por unanimidade pela volta do mandato.


Ismar Batista (UB) volta ao cargo para exercício dos pouco mais de dois anos restantes na Câmara Municipal de Brejo da Madre de Deus. O mandato havia sido cassado em resposta à ação de investigação judicial eleitoral proposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por captação ilícita de sufrágio e abuso do poder econômico, ocorridos durante a eleição municipal de 2020. 


Todas as acusações contra o vereador foram suspensas, inclusive a decisão tomada à época de que ele deveria ficar inelegível. Apesar da decisão do TRE-PE, ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


FONTE: G1.



Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2023
Desenvolvido por RODRIGOTI