Publicada em 19/06/2017 às 06h47.
MPF-RJ apresenta nova denúncia contra Sergio Cabral e Adriana Ancelmo
Casal teria adquirido 189 joias e pedras preciosas em joalherias, ao custo de R$ 11 milhões.

© Tomaz Silva / Agência Brasil

 

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF- RJ) apresentou nova denúncia contra o ex-governador do Rio Sergio Cabral (PMDB), a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo e mais dois assessores. A acusação é de crime de lavagem de dinheiro. Cabral já é réu em 9 processos, e na semana passada foi condenado a 14 anos e 2 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro em um deles.


A nova acusação, de lavagem de dinheiro, foi apresentada pelos procuradores na sexta-feira, segundo revelou o Fantástico, da TV Globo. Os procuradores se basearam em documentos apresentados pela joalheria H.Stern, que firmou acordo de leniência.


O MPF-RJ sustenta que o casal adquiriu 189 joias e pedras preciosas em joalherias, ao custo de R$ 11 milhões. Segundo o MPF-RJ, as peças seriam prova de crime. Uma delas chegou a custar R$ 1,8 milhão. Do total de joias, contudo, apenas 40 foram encontradas. A procuradoria agora quer saber onde foram parar as outras 149.


"Não foram encontradas até hoje, e, portanto, podem estar em qualquer lugar", afirmou o procurador Sergio Pinel, em entrevista ao Fantástico.


No mesmo processo em que condenou Cabral, o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, absolveu a ex-primeira-dama dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro sob a alegação de não haver "prova suficiente de autoria ou participação" da mulher do ex-governador do Rio de Janeiro em desvios do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj),da Petrobras. Com informações do Estadão Conteúdo.

 

Notícias ao Minuto 

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Região: Últimas notícias
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia