Publicada em 12/07/2018 às 07h54.
Anitta consegue na Justiça desbloqueio de R$ 2,8 milhões
Cabe recurso da decisão por parte da empresária.

© Getty Images

 

O desembargador Adolpho Andrade Mello, da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, suspendeu o bloqueio de R$ 2,8 milhões de Anitta como parte do processo movido por sua ex-empresária Kamilla Fialho desde 2014. Cabe recurso da decisão por parte da empresária. 

 

O bloqueio havia sido determinado pela magistrada Flávia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no dia 4 de junho. A quantia corresponde à diferença da multa contratual cobrada pela empresária da K2L e o que Anitta alega ser seu crédito. No dia 12 de junho, Mello já havia suspendido liminarmente (decisão provisória) o bloqueio, o que foi confirmado no último dia 5 de julho.


Kamilla Fialho abriu processo por danos morais contra Anita e a acusa de não pagar a multa pelo rompimento de contrato e a cantora acusa a ex-empresária de desviar R$ 2,48 milhões, fato que ainda não foi comprovado. Em julho de 2015, Anitta já tinha feito um depósito judicial de R$ 3 milhões, mas um segundo depósito deveria ter sido feito pela correção do valor, mas a cantora não o fez.


A defesa de Anitta chegou a mover uma ação de suspeição contra a juíza por não concordar com a decisão, mas os desembargadores responsáveis por julgar a ação entenderam que os atos julgados por Castro são válidos.


Anitta rompeu com a empresária em 2014 para assumir o comando de sua carreira. Na época, ela afirmou que adquiriu o conhecimento para gerenciar a carreira e sentiu a necessidade de trabalhar sozinha por não encontrar alguém em quem pudesse confiar de "olhos fechados". Com informações da Folhapress. 

 

 

Notícias ao Minuto

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia