Publicada em 09/07/2020 às 12h40.
Penitenciária em Limoeiro tem fuga de 27 detentos
Moradores registraram em vídeos tiros disparados. Explosivo foi encontrado no entorno do presídio.

Imagem: Reprodução / TV Globo 


Detentos fugiram da Penitenciária Doutor Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, a cerca de 80 quilômetros do Recife, nesta quinta-feira (9). Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), ao todo, 27 homens fugiram, por volta das 4h, após explosão de um dos muros da unidade prisional.


Até a última atualização desta reportagem, nenhum dos detentos havia sido recapturados. A Seres divulgou os nomes de todos os que teriam fugido, mas não especificou os crimes cometidos por eles.


Segundo o Sindicato dos Policiais Penais de Pernambuco, entre os fugitivos está um homem suspeito de envolvimento em diversos assaltos a banco e condenado por homicídios, que já fugiu outra vez, além de outros detentos considerados de "alta periculosidade".


"Entre 20 a 30 meliantes explodiram o muro da Penitenciária Doutor Ênio Pessoa Guerra para resgatar presos que ficavam no Pavilhão de Disciplina. O muro estourado foi perto desse pavilhão. Presos que estavam nessa área tocaram fogo para evitar o acesso de policiais penais e trocaram tiros para fugir", afirmou o presidente do sindicato, João Carvalho.


Moradores da cidade relataram que os bandidos jogaram grampos na estrada de acesso ao município. Vídeos enviados ao G1 pelo WhatsApp mostraram que era possível ouvir tiros à distância.


A capacidade original da penitenciária é de 550 detentos, mas contava, antes da fuga, com 1971 presos, apontou o secretário de Justiça, Pedro Eurico. Tropas especiais da Polícia Militar foram acionadas para auxiliar na recaptura.


Nesta manhã, uma banana de dinamite foi localizada no entorno do presídio, afirmou o secretário, e uma equipe especializada foi acionada para fazer a retirada do explosivo.



Imagem: Reprodução / TV Globo


O comerciante Marcos André da Silva mora a cerca de um quilômetro do presídio e contou que acordou com os sons de tiros. "Foi por volta de umas 4h, era muito tiro. A gente via as balas de longe", disse.


Por volta das 8h, um tapume foi colocado no local onde o buraco foi aberto por explosivos. Os grampos foram retirados da estrada. A Seres afirmou que uma sindicância administrativa será aberta para apurar as circunstâncias em que o caso ocorreu.


Lista de fugitivos


Por volta das 11h45, a Seres informou que contabilizou 27 fugitivos. O Batalhão de Choque da Polícia Militar deu apoio ao processo de contagem dos detentos da unidade. Confira os nomes divulgados pela secretaria:


- Cícero Bezerra Luiz

- Claudivan de Lima

- Clayton Leandro dos Santos

- Edicleuvis Araújo de Barros

- Edvaldo Marques da Silva

- Fagner Cursino de Azevedo

- Flavio Manoel dos Santos

- Geovane de Lima Silva

- Gilvandro Pequeno da Silva

- Gleison Florentino Pessoa

- Jailson da Silva Mendes Gonçalves

- Jerry Adriani Gomes da Silva

- Jonatas de Santana Silva

- José Ailton do Nascimento Costa

- Jose Claudio Pereira da Silva

- José Dias do Nascimento

- José Jadielson Santos de Almeida

- José Paulo da Silva

- Juriatan Araujo da Silva

- Luiz Paulo Raimundo da Silva

- Marcos Fabio Tenório Cavalcanti

- Marcos Rodrigues dos Anjos

- Ranielly Brito de Azevedo

- Victor Vinicius Rodrigues Correia

- Washington Lopes dos Santos

- Welik Soares da Silva

- Wanderley Roberto


Explosão de banco


Na quarta-feira (1º), uma agência da Caixa também em Limoeiro foi alvo de bandidos, que causaram uma explosão para roubar dinheiro do local. Na ocasião, moradores também relataram ter ouvido diversos sons de tiro.

 

Segundo a Polícia Militar, a investida criminosa aconteceu por volta das 4h. A agência fica na Avenida Santo Antônio, na região central da cidade.


A Polícia Federal, responsável pelas investigações, apontou que toda a ação durou cerca de dez minutos. Ao menos 12 assaltantes participaram da investida. Eles chegaram à cidade em duas caminhonetes, sendo uma de cor preta e outra prata, além de uma moto dando cobertura para a entrada dos veículos na cidade.


Após a explosão, a quadrilha deixou a agência atirando para o alto para intimidar a população local, colocando inclusive grampos na pista com o objetivo de furar os pneus das viaturas em uma possível perseguição, afirmou a PF.


FONTE: G1 

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2020
Desenvolvido por RODRIGOTI