Publicada em 19/10/2021 às 08h23.
Suspeito de cometer chacina durante churrasco em Vila Velha é preso no ES
A prisão foi anunciada pelo governador do estado, Renato Casagrande (PSB), em suas redes sociais.


Foto: iStock


Um suspeito de cometer chacina que deixou cinco mortos durante um churrasco no bairro Darly Santos, em Vila Velha (ES), foi preso nesta segunda-feira (18), no município. A polícia ainda não detalhou a operação.


As primeiras informações seriam que o homem, de 25 anos, teria sido encontrado no bairro Primeiro de Maio. A prisão foi anunciada pelo governador do estado, Renato Casagrande (PSB), em suas redes sociais.


"Nossas forças policiais acabam de prender o autor do quíntuplo homicídio ocorrido em Vila Velha no último sábado. Resposta rápida e rigorosa para quem insiste em desafiar a lei e a ordem", escreveu Casagrande em seu perfil no Twitter.


Pelo menos quatro pessoas teriam invadido a casa em que era realizado o evento, no último sábado (16), atirando contra os convidados. Além das vítimas que não sobreviveram, outras quatro ficaram feridas.


As motivações do grupo que cometeu a chacina ainda são investigadas pela Polícia Civil do Espírito Santo, que afirmou que irá ceder mais informações sobre o caso "em momento oportuno".


Entre as vítimas dos tiros, quatro morreram no local, uma casa no bairro Darly Santos, e outro faleceu no Hospital Estadual Antônio Bezerra de Farias, também em Vila Velha.


A Polícia Civil não divulgou quantas pessoas estavam no evento na hora da chacina, mas, entre os assassinados, dois não participavam do churrasco. Elaine Cristina Machado, de 49 anos, ouviu o barulho dos tiros e foi na rua ver o que estava acontecendo. Ela foi morta com dois tiros enquanto estava ao lado de um carro.


"Ela morava perto de onde aconteceu o crime. Ela ouviu o barulho [dos tiros] e foi ver o que estava acontecendo. A Elaine não gosta de festas. Só saía de casa para a igreja", contou o genro da vítima, Wagner Mendes, à reportagem.


A outra vítima que não estava no churrasco é Felipe dos Santos, de 31 anos. Ele estava trabalhando em uma barraca de verduras próxima do local quando foi baleado. O homem foi socorrido por familiares, mas morreu ao dar entrada no hospital.


A terceira vítima é José Quintino Filho, de 59 anos, líder comunitário do bairro Darly Santos. Ele foi baleado na costela e nas costas.


"Ele tinha ido até em casa para almoçar e descansar. Por volta das 16h30 ele decidiu ir até a casa do amigo onde estava tendo o churrasco. Estamos em choque", disse um familiar de Mosquito, como era conhecido José Quintino.


As outras duas vítimas são Claudionor Liberato, de 59 anos, aposentado, e José Roberto, conhecido como Gordinho, que não teve a idade divulgada pela Polícia Militar. Os dois estavam no churrasco e foram baleados duas vezes.


As quatro pessoas feridas foram internadas no Hospital Estadual Antônio Bezerra de Farias e não tiveram seu estado de saúde divulgado.


"Estavam colocando as telhas na casa dentro desse terreno, enquanto tomavam cerveja e faziam churrasco. Foi quando entraram e atiraram em todos que estavam lá", contou o parente de uma das vítimas, que preferiu não se identificar por medo de sofrer alguma represália.



FONTE: NOTICIASAOMINUTO.COM.BR

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2021
Desenvolvido por RODRIGOTI