Publicada em 12/08/2022 às 11h42.
Bia Haddad festeja vitória histórica contra Swiatek: 'Mentalmente disciplinada'
Bia Haddad avançou com vitória sobre Iga Swiatek por 2 a 1, parciais de 6/4, 3/6 e 7/5.


Bia Haddad / Reprodução do google.


Primeira brasileira a conseguir chegar às quartas de final de um WTA 1000 no circuito mundial, Bia Haddad festejou muito a histórica vitória sobre Iga Swiatek, líder do ranking, nesta quinta-feira, em Toronto. Após batalha de três horas, ela avançou com vitória por 2 a 1, parciais de 6/4, 3/6 e 7/5 e revelou que a parte mental acabou determinante para o resultado em jogo de altos e baixos de ambos os lados.


Swiatek vinha de 23 vitórias seguidas em torneios WTA 1000 e entrou em quadra com um favoritismo rapidamente eliminado com um melhor iniciou de Bia, que buscará vaga nas semifinais nesta sexta-feira.


"Estou muito feliz com o trabalho de hoje. Com certeza é muito especial entrar num estádio desse e se sentir pronta para competir, independentemente de ganhar ou perder, mas de me sentir competitiva, de acreditar no meu trabalho e de me autovalorizar", afirmou Bia Haddad. "Não é fácil entrar em quadra contra a número 1 do mundo. Tive meus altos e baixos, com momentos que eu poderia ter me frustrado, mas é aí que entra a parte mais forte do trabalho que venho fazendo com o Rafa (Paciaroni, técnico), que é jogar de uma forma consciente", enfatizou. "Fui mentalmente disciplinada e humilde nos momentos difíceis, fiquei no presente e não me deixei levar pelo emocional, e acho que é por isso que saí com a vitória."


Depois de ceder o empate para Swiatek, Bia abriu o set decisivo com o serviço quebrado, mas jamais desistiu de lutar. Abriu 4 a 2, permitiu o empate, mas voltou a quebrar no game 12 para fechar em 7/5 e não conteve a emoção pelo maior triunfo pessoal em jogos de simples.


"Jogo de tênis é como a vida: não importa o erro que você cometa, os altos e baixos que você passe, nós temos que olhar para frente e analisar o que está no nosso controle, o que podemos melhorar", disse a número 24 do mundo. "É assim que encaro cada ponto. O melhor winner ou o pior erro não forçado valem igualmente um ponto e o jogo segue, assim como a vida segue, então é dessa forma que encaro as coisas."


Tão empolgada com o resultado, Bia Haddad nem quis saber de pensar nas quartas de final. "Não é sempre que a gente entra em quadra contra a número 1 do mundo e sai com a vitória, então quero aproveitar as próximas horas e, mais tarde, vamos começar a pensar e se preparar para a próxima partida."


Depois de Swiatek, líder do ranking, e de Anett Kontaveit, número 2, se despedirem em Toronto, a rodada noturna também marcou a queda da grega Maria Sakkari, terceira cabeça de chave, com derrota para a checa Karolina Pliskova, parciais de 6/1, 6/7 (9/11) e 6/3. Com jogo ofensivo, a número 14 do ranking teve 17 breakpoints na partida, aproveitando cinco deles.


MASCULINO


Algoz do líder do ranking, o russo Daniil Medvedev, na quarta-feira, o australiano Nick Kyrgios já está nas quartas no Masters de Montreal, diante do polonês Hubert Hurcacz. Nesta quinta, ele passou pelo compatriota Alex de Minaur com 6/2 e 6/3.


Alguns cabeças de chave não tiveram motivos para festejar. O francês Gael Monfils (17) abandonou diante do americano Jack Drapper quando tinha 2/0 no segundo set após perder o primeiro por 6/2. O croata Marin Cilic foi superado pelo americano Tommy Paul por 6/4 e 6/2, enquanto Taylor Fritz perdeu do britânico Daniel Evans por 7/6 (7/5), 1/6 e 7/5.


FONTE: NOTÍCIA AO MINUTO.



Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2022
Desenvolvido por RODRIGOTI