Publicada em 25/09/2022 às 15h52.
TSE manda remover notícias falsas que ligam Lula à facada de Bolsonaro
Cármen Lúcia também pediu remoção de publicações que ligavam o petista a um suposto plano de atentado contra Bolsonaro

Neste domingo (25), a ministra do Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ) Cármen Lúcia emitiu duas decisões determinando a remoção de notícias falsas veiculadas contra a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).



Ministra Carmen Lúcia determinou a retirada do conteúdo das redes. (reprodução/Google)


Em uma das decisões, a ministra cita uma publicação feita nas redes sociais de textos falando sobre Lula bolar um suposto plano de um atentado contra o presidente Jair Bolsonaro (PL).


Alguns dos posts também relacionavam o petista falsamente com a facada que o atual mandatário levou em setembro de 2018 . O autor do ataque durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG) foi Adélio Bispo de Oliveira . "O que se tem é a divulgação de mensagem sabidamente mentirosa, em ofensa à imagem do candidato", escreveu Cármen Lúcia .


Em junho de 2020, o Ministério Público Federal (MPF) concluiu Adélio Bispo agiu sozinho e pediu o arquivamento do inquérito .


Na segunda decisão, a ministra solicitou a retirada de publicações relacionando ao PT o empresário Cássio José Cenali. O homem ganhou notoriedade nas redes sociais após aparecer em um vídeo afirmando que deixaria de ajudar uma mulher necessitada com 'marmitas' após ela dizer que votaria em Lula .


Na gravação feita pelo próprio homem, ele se altera ao ouvir em quem a mulher votaria nas eleições 2022 .


As falsas postagens alegavam que o empresário era apoiador de Lula, fingiu ser bolsonarista, gravou o vídeo e publicou nas redes apenas com o objetivo de prejudicar a campanha à reeleição de Bolsonaro.


"As postagens nas redes sociais dos representados apresentam conteúdo produzido para desinformar. A mensagem transmitida como atestado pelas agências de checagem de informação e de imprensa, não se respalda em fatos verídicos", escreveu a ministra.


Cármen Lúcia deu 24 horas para que redes sociais excluam as publicações.


Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2022
Desenvolvido por RODRIGOTI