Publicada em 02/12/2022 às 11h37.
Monitor da Violência: Pernambuco tem maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes do Brasil nos nove primeiros meses de 2022
No acumulado até setembro, foram 2.540 assassinatos, equivalente à taxa de 26,3 casos por 100 mil habitantes.

Imagem meramente ilustrativa -  Reprodução: Diferenca.com


Entre janeiro e setembro de 2022, Pernambuco registrou a maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes do Brasil. De acordo com dados do Monitor da Violência, índice criado pelo g1, foram 2.540 assassinatos nos três primeiros trimestres. Isso equivale a uma taxa de 26,3 mortes violentas a cada 100 mil moradores do estado.


Os dados do Monitor da Violência foram divulgados nesta sexta-feira (2) e têm como base informações repassadas pelas secretarias estaduais de Defesa e Segurança Pública. Estão contabilizadas no número as vítimas dos seguintes crimes:


homicídios dolosos (incluindo os feminicídios)

latrocínios (roubos seguidos de morte)

lesões corporais seguidas de morte


A taxa de mortes é bem maior que a do Brasil, que é de 14,15 mortes por 100 mil habitantes. Foram, no acumulado do ano, 30.187 mortes violentas nos 26 estados e Distrito Federal. Pernambuco responde por 8,4% desse total, embora sua população, de 9,6 milhões de habitantes, seja 4,5% da brasileira.


O Monitor da Violência também aponta que houve queda de 3% no número de mortes no Brasil, no acumulado de janeiro a setembro, em comparação a 2021, quando houve 31.252 mortes violentas. Na maioria dos estados também houve redução, mas em 11, incluindo Pernambuco, os assassinatos aumentaram e relação ao ano passado.


Nos três primeiros trimestres do ano passado, o estado teve 2.499 mortes violentas, 41 a menos que neste ano. A taxa de mortes por 100 mil habitantes era ligeiramente menor: 26.


Considerando os trimestres de forma isolada, houve aumento nos dois primeiros, e redução no terceiro. O primeiro trimestre do ano, entre janeiro e março, teve 963 casos neste ano, e 828 no ano passado. A variação foi de 16,3%.


No segundo semestre, entre abril e junho, o aumento foi de 5,1%, já que, nesse período, houve 894 casos em 2022 e 851, em 2021.


O terceiro trimestre, de julho a setembro, foi o único que registrou queda em relação ao mesmo período do ano anterior. Neste ano, foram 683 casos e, em 2021, 820. A queda foi de 16,7%.


g1 entrou em contato com a Secretaria de Defesa Social (SDS) para saber quais estratégias estão sendo adotadas para tentar reduzir os índices de violência no estado, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.


FONTE: G1.

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Nova Mais. A responsabilidade é do autor da mensagem.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Curiosidades
Policia
Pernambuco
Fofoca
Política
Esportes
Brasil e Mundo
Tecnologia
 
Nova + © 2023
Desenvolvido por RODRIGOTI